comportamento alimentar infantil logo cenoura
criança com estomatite na boca
Maria Cristina Lopes psicóloga

Consequências da estomatite

Dor, desconforto e vermelhidão: o que esses sintomas podem gerar, como consequência, na vida das pessoas? São muitos os efeitos de uma estomatite, principalmente se ela assume um caráter mais grave, com retorno da doença de tempos em tempos.

Uma das consequências mais visíveis é a irritabilidade, quando estamos falando de estomatites frequentes em crianças. Essa irritabilidade também vem acompanhada de uma recusa alimentar, por conta das dores e desconfortos ao comer.

Como as crianças não têm essa noção de necessidades de alimentação, é difícil convencê-las a se alimentar da maneira correta. Isso pode gerar alguns hábitos alimentares difíceis de serem transformados. Se você não tomar cuidado, o seu filho pode acabar desenvolvendo um caso de seletividade alimentar.

A falta de apetite é reflexo das dores. A criança recusa a se alimentar, mas não é só isso. Como o desconforto é muito grande, ela também não sente a falta do alimento, ou seja, não tem muita fome. Por isso, é papel dos pais acompanhar as refeições de seus filhos.

criança cobrindo a boca
Artigo Doutor o meu filho não come

Leia também:

Seu filho tem estomatite? Veja como isso pode interferir na alimentação!

Tratamento e reeducação alimentar

O que fazer para combater essas consequências e retomar a alimentação saudável do seu filho? Podemos partir de dois pontos: o tratamento da estomatite e o tratamento da recusa alimentar.

O tratamento de estomatite consiste na administração de medicamentos com o pediatra, e recomendações de repouso. Esse tratamento ainda pode envolver uma dieta baseada na alimentação por líquidos até que as condições estejam melhores.

Já em relação à recusa alimentar, o tratamento vai depender da gravidade do quadro. Se o seu filho já estiver em um estado de seletividade alimentar, você pode optar por um tratamento multidisciplinar, com a presença de psicólogos, nutricionistas e pediatras.

Se o seu filho só estiver com problemas para alimentação, que não são tão graves assim, você pode optar por uma técnica de reeducação alimentar. A reinserção desses alimentos, que ocorre de forma gradual, precisa ser realizada com cuidados estratégicos para que a criança não se torne ainda mais agressiva frente à alimentação.

A estomatite é um problema que pode gerar muitas consequências para a saúde do seu filho, principalmente se ele está em fase de crescimento, precisando de nutrientes essenciais para o desenvolvimento do organismo.


Muitas pessoas acham que não há como evitar a interferência na alimentação por conta dessa condição de saúde. Mas será que isso é verdade? Como a estomatite pode de fato afetar a sua alimentação?

É isso que vamos te explicar a seguir. Aqui, você conhecerá um pouco mais sobre a estomatite e sobre as consequências para a alimentação do seu filho. Confira o conteúdo que separamos para você. 

Como a estomatite pode interferir na alimentação a longo prazo?

A estomatite afeta a alimentação pontualmente, ou seja, enquanto a doença está em vigor e não foi tratada. Entretanto, essas consequências podem se manter por um longo período de tempo, e é nesses casos que os problemas começam a aparecer.

Se a doença demorar para ser curada, essas consequências se elevam ainda mais. Ao longo do tempo, o seu filho pode desenvolver uma seletividade alimentar. Muito provavelmente, as comidas recusadas serão de sabor forte, doces ou salgadas, e quentes, pois esses são os alimentos que mais geram desconfortos durante o período em que a criança está com estomatite.


Porém, este desconforto pode pode ser associado à alimentação de forma geral. Ou seja, os sintomas não se mantem apenas durante o período em que a estomatite está presente. Uma vez que o desconforto está associado à alimentação os sintomas permanecem mesmo depois. 

Maria Cristina Lopes | Psicóloga CRP5/47829
Mestranda em Psicologia do Desenvolvimento pela Universidade de Coimbra
Psicoterapeuta infantil pela Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro
Certificada pelo Conselho Federal de Psicologia para atendimentos online
Criadora do curso online “Como fazer seu filho comer”
www.mamaecuidadora.com.br

Artigo Seletividade alimentar no autismo

O que é estomatite?


A estomatite é um termo amplo relacionado ao campo de inflamações. De maneira geral, a estomatite pode ser qualquer inflamação na região da boca de uma pessoa. Essa inflamação é gerada por vírus de diferentes classes, mais comumente o vírus que gera herpes. É interessante notar que a estomatite é impulsionada por uma baixa imunidade no organismo.

Um dos sintomas mais expressivos da estomatite é a dor na região inflamada. Esse sintoma pode ser comparado com a dor de uma afta na região da boca, mas com níveis mais graves de desconforto. A vermelhidão na área fica em destaque quando a pessoa está com estomatite, e isso também pode ser tido como um dos sintomas principais.

Vale citar, ainda, que as inflamações e feridas de estomatite não precisam se limitar à região da boca. Elas podem estar em grandes números, e se espalhar para a gengiva, língua e começo da região da garganta. Esse fator pode gerar as tão faladas dificuldades na alimentação, que vamos examinar a seguir.

curso como fazer seu filho comer
Artigo O que é a seletividade alimentar